Contornos - Pesquisa e Gestão de Conteúdo: Estrutura geral de um TCC: elementos textuais, ordenamento e formatação - Um guia básico

sábado, 14 de maio de 2011

Estrutura geral de um TCC: elementos textuais, ordenamento e formatação - Um guia básico

Em abril deste ano construí junto com meu amigo Carlos Pagno, professor e orientador metodológico de um curso técnico, um guia para normatização dos trabalhos de conclusão do curso em questão. O guia tinha como objetivo facilitar a vida dos alunos na hora de formatar o trabalho final para conclusão do curso, aproximando-os das normas da ABNT. 

Como este material foi construído com a intenção de criar um padrão de formatação para os trabalhos daquele curso, as normas da ABNT não foram seguidas à risca, no entanto, o conteúdo é muito próximo. Para quem não conhece nada sobre como é a estrutura de um trabalho, como deve ser feita a formatação e precisa de uma luz, vale a pena conferir.

Publicarei os conteúdos em posts distintos, cada um referindo-se a um capítulo do guia. Hoje deixo pra vocês o capítulo sobre a estrutura geral de um trabalho de conclusão de curso, com especificações sobre os elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais. ;)


1 ESTRUTURA GERAL DO TRABALHO


A estrutura de um trabalho acadêmico compreende: elementos pré-textuais, os quais que antecedem o texto com informações que ajudam na identificação e utilização do trabalho; elementos textuais, que constituem a parte do trabalho em que é exposta a matéria e elementos pós-textuais, que complementam e fornecem as referências do trabalho.
Observe a estrutura no quadro a seguir:





2 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS



2.1 Capa

A capa é uma proteção externa do trabalho e sobre a qual se imprimem as informações indispensáveis a sua identificação. É um elemento obrigatório e deve conter as seguintes informações: nome da instituição, nome do curso, título do trabalho, nome do(a) acadêmico(a), nome da disciplina, nome da cidade, o mês e o ano.

2.2 Folha de Rosto

A folha de rosto contém os elementos específicos, mas também essenciais à identificação do trabalho. Assim como na capa, são incluídos o nome do autor, título do trabalho, cidade e ano de publicação. Contudo, são incluídas também a finalidade do trabalho e nome do(a) orientador(a), em formatação diferenciada.

2.3 Dedicatória

Elemento opcional, colocado após a folha de rosto.

2.4 Agradecimentos

Os agradecimentos também se configuram como um elemento opcional, cabendo ao autor a decisão de utilizá-los ou não. Devem aparecer em ordem decrescente de importância.

2.5 Resumo na língua vernácula

Elemento obrigatório do trabalho, o resumo em Língua Portuguesa é constituído de uma sequência de frases concisas e objetivas que relatarão sobre o que o trabalho se trata. Cuidado para não torná-lo uma simples enumeração de etapas do trabalho. Deve apresentar o objetivo, o método, os resultados e as conclusões do trabalho, de forma que apenas com essa referência o leitor possa decidir se o estudo lhe é conveniente ou não. Logo abaixo do resumo, devem ser indicadas as palavras-chave, ou seja, palavras representativas do conteúdo do trabalho, conforme a NBR 6028.

2.6 Resumo em língua estrangeira

Elemento obrigatório, com as mesmas características do resumo em língua vernácula. Os idiomas mais utilizados são inglês (Abstract), em espanhol (Resumen), e francês (Résumé). Também deve ser seguido das palavras-chave e/ou descritores, na mesma língua.

2.7 Lista de ilustrações

Elemento opcional, que deve ser apresentada de acordo com a ordem dos itens no texto, indicando seu nome específico (se houver) e acompanhado do respectivo número da página. Quando necessário,  recomenda-se a elaboração de lista própria para cada tipo de ilustração/figura (desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos e outros).

2.8 Listas de tabelas

Da mesma forma que a Lista de Ilustrações, é elaborado segundo a necessidade do trabalho e de acordo com a ordem apresentada no texto, com cada item designado por seu nome específico, acompanhado do número da página.

2.9 Sumário

O sumário configura-se como o último elemento pré-textual do trabalho. Consiste na enumeração das principais divisões, títulos, seções e outras partes relevantes do trabalho. O conteúdo é apresentado na mesma ordem e formatação de cada título. Cada linha de referência é acompanhada do respectivo número da página na qual se inicia. No sumário os elementos pré-textuais não são listados. Para mais detalhes, consulte a NBR 6027.


3 ELEMENTOS TEXTUAIS 

Os elementos textuais são o desenvolvimento do conteúdo do trabalho propriamente dito. Têm três partes fundamentais: introdução, desenvolvimento e conclusão, além de outras subdivisões que enriquecem o trabalho de pesquisa. A introdução é a parte inicial do texto, na qual deve constar a delimitação do assunto tratado, objetivos da pesquisa e outros elementos necessários para situar o tema e apresentar ao leitor uma visão global do trabalho. 

A justificativa consiste na apresentação, de forma clara e sucinta, das razões que o motivaram à realização do trabalho. Como o próprio nome indica, é o convencimento de que o trabalho de pesquisa é fundamental de ser efetivado, exalta a importância do tema a ser estudado.

A definição dos objetivos determina o que o pesquisador pretende atingir com a realização do seu trabalho de pesquisa. Objetivo é sinônimo de meta, fim. Alguns autores subdividem os objetivos em objetivos gerais e objetivos específicos, entretanto, não há regra a ser cumprida quanto a isto, pois há autores que consideram tal separação desnecessária. Os objetivos devem ser apresentados em forma de lista, iniciando cada um o verbo no infinitivo: esclarecer tal coisa; definir tal assunto; procurar aquilo; permitir aquilo outro, demonstrar alguma coisa etc.

A metodologia é a explicação minuciosa, detalhada, rigorosa e exata de toda ação desenvolvida no método (caminho) do trabalho de pesquisa. É a explicação do tipo de pesquisa, do instrumental utilizado para coleta/geração de dados (questionário, entrevista etc), do tempo previsto, da equipe de pesquisadores e da
divisão do trabalho, das formas de tabulação, tratamento e análise dos dados. A seguir, o desenvolvimento do trabalho contém a exposição ordenada e pormenorizada do assunto. Divide-se em seções e subseções, que variam em função da abordagem do tema, da literatura e do método.

As conclusões constituem a parte final do texto, na qual se apresentam as considerações finais sobre o assunto, se os objetivos foram alcançados, o que se descobriu, quais outras questões surgiram a partir dos resultados e se as hipóteses se confirmaram ou não. Vale lembrar que nenhum trabalho de pesquisa encerra um tema ou problema, por isso, evite fazer afirmações redutoras ou definitivas.

4 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

4.1 Referências

As referências são a listagem dos materiais utilizados no desenvolvimento do trabalho, como: livros jornais, revistas, vídeos, sites, bases de dados etc. Devem ser apresentadas conforme a NBR 6023/2002. Cuidado para não nominar esta seção de “Referências Bibliográficas”. Lembre-se que atualmente há diversas outras fontes de dados que não somente livros ou texto escrito.

4.2 Glossário

O glossário é uma elemento opcional que esclarece o significado e o uso de palavras ou expressões técnicas de uso restrito ou sentido obscuro utilizadas no texto. Cada palavra deve ser listada em ordem alfabética, acompanhadas de sua respectiva definição.

4.3 Apêndice(s)

Texto ou documento elaborado pelo autor, a fim de complementar sua argumentação, sem prejuízo da unidade nuclear do trabalho. É um elemento opcional. O(s) apêndice(s) são identificados por letras maiúsculas consecutivas, travessão e pelos respectivos títulos. Excepcionalmente utilizam-se letras maiúsculas dobradas, na identificação dos apêndices, quando esgotadas as 23 letras do alfabeto.

Exemplo:
APÊNDICE A – Avaliação numérica de células inflamatórias totais aos quatro dias de avaliação
APÊNDICE B – Avaliação de células musculares presentes nas caudas em regeneração

4.4 Anexo(s)

Texto ou documento opcionalmente incluído no trabalho e não elaborado pelo autor. Serve de fundamentação, comprovação e ilustração. Assim como os apêndices, os anexo são identificados por letras maiúsculas consecutivas, travessão e pelos respectivos títulos.

Exemplo:
ANEXO A – Representação gráfica de contagem de células inflamatórias presentes nas caudas em regeneração – Grupo de controle I (Temperatura...)
ANEXO B – Representação gráfica de contagem de células inflamatórias presentes nas caudas em regeneração – Grupo de controle II (Temperatura...)


Veja também:
Citações: para quê servem? Como utilizar e formatar referências no corpo do trabalho.

2 comentários:

  1. Obrigada. Me deu uma boa ideia de como estruturar o TCC!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom,vou utilizar para estruturar o meu TCC.
    Se puder enviar no meu email um modelo nesse padrão de trabalho de conclusão, seria ótimo para auxiliar na formatação.
    marinesschmitz.tst@gmail.com
    Desde já grata.
    Marines

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...