Contornos - Educação e Pesquisa: [Sugestão de artigo] Órbitas sincrônicas: sociólogos e intelectuais negros em São Paulo, anos 1950-1970

Principais artigos

29 de janeiro de 2019

[Sugestão de artigo] Órbitas sincrônicas: sociólogos e intelectuais negros em São Paulo, anos 1950-1970

De Mário Augusto Medeiros da Silva

Resumo
Procuro discutir a aproximação entre uma geração de sociólogos paulistanos, pesquisadores das relações raciais no Brasil, entre os anos 1950 e 1970, com ativistas e intelectuais negros de São Paulo. O foco se dá nas aproximações entre Florestan Fernandes e a Associação Cultural do Negro, permitindo retroceder e avançar no tempo, vislumbrando-se outras figuras igualmente importantes como Roger Bastide, Virgínia Leone Bicudo, Octavio Ianni, Eduardo de Oliveira e Oliveira. A hipótese é de que há uma aproximação de projetos políticos acerca da mudança social pautada pela luta antirracista, que se modificará em função do golpe de Estado civil-militar de 1964.

Palavras-chave: Intelectuais negros; ativismo; luta antirracista; Florestan Fernandes; Associação Cultural do Negro

Referência
SILVA, Mário Augusto Medeiros da. Órbitas sincrônicas: sociólogos e intelectuais negros em São Paulo, anos 1950-1970. Sociologia & Antropologia,  Rio de Janeiro ,  v. 8, n. 1, p. 109-131,  abr.  2018 .  Disponível em <http://dx.doi.org/10.1590/2238-38752017v814>, acessos em janeiro de 2019.




Abstract
In this article, I discuss the relations established between a generation of sociologists from São Paulo, researchers on the subject of race relations in Brazil between the 1950s and 1970s, with black activists and black intellectuals in the same city. The focus is on the connection between Florestan Fernandes and the Associação Cultural do Negro, which allows me to shift back and forward in time, highlighting other important figures, such as Roger Bastide, Virgínia Leone Bicudo, Octavio Ianni, Eduardo de Oliveira e Oliveira, among others. My hypothesis is close relations were formed around the political projects for social change rooted in the antiracist struggle that made this alliance possible, until the situation changed with the 1964 civil-military coup in Brazil.

Keywords: Black intellectuals; activism; antiracist struggle; Florestan Fernades; Associação Cultural do Negro

Sem comentários:

Enviar um comentário