Contornos - Educação e Pesquisa: Sobre Sociologia, Conhecimento e América Latina.

sábado, 24 de março de 2012

Sobre Sociologia, Conhecimento e América Latina.


Acredito no exercício da tradução como uma boa forma de estudar inglês. Sendo assim, pensei em estudar um pouco traduzindo um texto indicado pelo prof. Antonio Cattani (na disciplina de Sociologia do Desenvolvimento). Além de disponibilizar a tradução para os colegas e outros interessados, escrevi uma breve resenha. 

Vejo nessa discussão duas questões relacionadas com a metodologia de pesquisa (especialmente a sociológica): (1) pensar sobre as condições sociais nas quais são produzidas as obras científicas (e sociológicas); (2) de que forma se posicionam os agentes? Os autores também são produtos de uma circunstância sócio-histórica.


Latin America - A community of destiny?

View more documents from Val ..


O texto de Martins compreende diversas ideias, admitindo a existência de questões como divisão intelectual do trabalho, eurocentrismo, neoliberalismo, burguesia, entre outros importantes conceitos (com grande carga política) que marcam o discurso do autor.

Considerando o processo de globalização, o "Sul" (ou "Terceiro Mundo", expressão que o autor evita mencionar) surgiu como mais um "locus" de produção do conhecimento. Isso significa que, apesar da histórica hegemonia da Europa, também estamos fazendo ciência (e, no caso, sociologia). Segundo o autor, "a globalização do conhecimento está  contribuindo para uma mudança importante nos fundamentos epistemológicos da sociologia acadêmica". Isso pois a pluralidade de aspectos políticos e culturais do "Sul" exercem influências no trabalho de seus sociólogos, trazendo novas visões sobre processos como o colonialismo.

O autor apresenta duas correntes de pensamento do período entre 1940 e 1980 e algumas mais contemporâneas. Por fim, defende que a sociologia acadêmica da América Latina possui a expectativa de vir a ser uma "comunidade de destino" (ou, como referi na tradução, "de futuro"). Com essa perspectiva, a própria denominação "latina" estaria incorreta porque destaca aspectos linguísticos produzidos pelo colonialismo e exclui diversas comunidades que constituem esse todo.

Referência:
MARTINS, Paulo Henrique. Latin America – A Community of Destiny? Global Dialogue. Volume 2, Issue 2, 2012. Disponível em <http://www.isa-sociology.org/global-dialogue/2012/03/latin-america-%E2%80%93-a-community-of-destiny/ >. Acesso em 24/03/2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário